Facebooktwittergoogle_pluspinteresttumblrmailFacebooktwittergoogle_pluspinteresttumblrmail

INTOLERÂNCIA ALIMENTAR

A alergia é uma resposta exagerada do nosso sistema de defesa. Sempre que o nosso corpo identifica um “perigo”, reage acionando o sistema imunológico para se defender do “invasor”. Essa resposta é exagerada e imediata (manifesta-se 15 a 20 minutos depois do contato com a substância). A alergia manifesta-se através de sintomas como urticária, vómitos, diarreia e até reações graves como o choque anafilático (edema da glote, por exemplo).

A intolerância é uma resposta mais demorada, que pode levar tempo para se manifestar. Pode acontecer apenas pela ausência de uma enzina necessária à digestão de um alimento ou do seu componente.

Os sintomas. Podem manifestar-se a diversos níveis:

  • Processos dermatológicos: acne, eczema, psoríase, urticária e prurido.
  • Perturbações gastrointestinais: azia, aftas, dores e cólicas abdominais, obstipação, diarreia, aerocolia e cólon irritável.
  • Perturbações respiratórias: asma, rinite e insuficiência respiratória (podem relacionar-se com um processo alérgico).
  • Transtornos psicológicos: ansiedade, depressão, fadiga, hiperatividade (nas crianças) e náuseas.
  • Perturbações neurológicas: cefaleias, enxaquecas, tonturas e vertigens.
  • Outros: inflamações articulares, fibromialgia, artrite.

Ingerir continuadamente um alimento a que se é intolerante leva a uma alteração do processo imunológico: o seu organismo passa a produzir anticorpos em demasia para esse alimento, conduzindo a diversas patologias. Tanto as borbulhas que lhe apareceram na cara como uma má disposição que às vezes sente, ou até mesmo dores de cabeça ocasionais podem estar relacionadas com um alimento que anda a comer. Ele está a “traí-lo”, mas dificilmente associará uma coisa à outra. Esses alimentos “traidores” podem ser revelados pelo teste sanguíneo de intolerância alimentar.

Em Portugal, leite e derivados, trigo, soja, clara de ovo, legumes / hortícolas, são alguns dos alimentos mais comuns em matéria de intolerâncias alimentares.

O Teste de Intolerância Alimentar é uma ferramenta preciosa para o nutricionista e para o paciente. Com base nos resultados do teste, o nutricionista prescreve um plano alimentar que exclui alimentos associados a sensibilidade elevada. Os bons resultados estendem-se aos casos de pessoas obesas que respondem mal aos habituais tratamentos. A percentagem de sucesso é superior a 50%.

Além de ajudar a emagrecer, a exclusão dos alimentos a que somos intolerantes tem outros benefícios: corrigir a permeabilidade do intestino, equilibrar a flora intestinal e aperfeiçoar o funcionamento do sistema imunológico.

Como fazer?

O Teste de Intolerância Alimentar consiste numa colheita de sangue (exige um mínimo de 4 horas em jejum ou o jejum noturno) que poderá fazer no meu consultório ou em laboratórios específicos da rede Labco.